Reavalie-se

 :

São 11h da noite e eu resolvi escrever.

Depois de 2016, aquele ano que foi complicado pra todo mundo, achei que 2017 ia ser melhor, e de fato está sendo. Dia após dia eu tô sendo desafiada a enfrentar medos, situações semelhantes e entender que elas se repetem porque ainda tenho muita coisa a aprender. Na minha vida tudo SEMPRE foi assim, quando percebo que to indo num mesmo caminho de 2 anos atrás, é porque ali naquela situação eu deveria ter aprendido alguma coisa que não aprendi. Da mesma forma isso serve pra nos fortalecer, crescer, amadurecer.

 :

 :

 :

Por muitas vezes eu achei que viver envolvia sair ileso das situações, ser imparcial, não sofrer, não se arriscar. Eu estava errada. Eu estava completamente errada. Viver envolve muito mais do que se faz diariamente. Viver é se permitir em dar o seu melhor em tudo como se aquele fosse o último dia de vida. Viver é se jogar, e jogar o jogo da vida, de fato, e sair machucado sim. Vai doer? Vai. Vai sarar? Vai também. Mas como dizia Peter Pan na minha infância “Viver seria uma enorme aventura.”

 :

 :

 :

Por muitas vezes eu iniciei trabalho/estudo/namoro e quis cruzar comigo ali, naquele mesmo espaço no futuro, só pra saber se aquela escolha tinha dado certo. Eu tinha (e ainda tenho muito) medo de arriscar os caminhos com medo das consequências, das respostas, do saber em como teria sido se eu não tivesse ido por ali, ou quais coisas estaria perdendo fazendo isso ao invés daquilo.

 :

 :

 :

 :

Quando a gente é mais novo não percebe tanto as consequências que decisões podem ter. A gente vive mais, ao meu ver. Hoje eu tenho 23 anos, entrando na crise de que esse ano faço 24 (quase metade dos 50), mas que ainda não são 50, são metade. Tudo que eu já fiz até hoje posso fazer em dobro, mais uma vez, mais 25 vezes até chegar aos 50, que também não é o final, pode ser o começo de muita coisa.

 :

 :

 :

“Flyglr”, ou “voe garota”, foi como uma mensagem que se recebe e não dá muita importância, mas que fazem um significado enorme quando a gente presta atenção. Esse post não tem o pretexto nenhum de fazer propaganda da coleção da Melissa, e sim de mexer com você, com a sua vida e com o que vocês está fazendo dela. Esse final de semana olhei o espetáculo do Felipe Neto na Netflix e que me fez acordar pra minha vida de novo. Ele menciona que muitos de nós, ao chegar aos 20 e poucos anos, podemos nos deparar com perguntas como “O que eu já conquistei na minha vida?”, e em seguida ele pergunta ao público “Mas e o que estamos fazendo pra conquistar algo?”. A resposta é em coro “Nada.” Os dias estão passando gente, cada dia mais rápido, e muitos de nós enche a boca pra falar da sorte do outro em conquistar as coisas, mas não levantamos a bunda da cadeira pra fazer algo que melhore nossa vida, que nos deixe orgulhosos de nós mesmos. Repensem, reavaliem-se.

 :

Anúncios

2 comentários sobre “Reavalie-se

  1. Sté, me abraça! hehe
    Sério, eu to exatamente assim também, numa crise de não saber se estou no caminho certo, me questionando sempre onde vou chegar fazendo esse caminho, de achar que está tudo meio parado, que as coisas não acontecem, que eu “já” tenho 25 anos e ainda não fiz muita coisa na vida. Mas aí eu paro e lembro de uma conversa que uma professora teve com minha turma no semestre passado, nos lembrando que ainda somos jovens, e muito jovens. Que a gente não tem que ter pressa e querer que tudo passe logo, pois esse é o melhor momento, devemos aproveitar o agora. Esse é o momento que podemos testar e tentar de tudo, podemos errar e ainda assim vai estar tudo bem, pois temos uma vida inteira pela frente. Quando lembro de tudo isso já fico mais calma e tento colocar na minha cabeça que não é o fim do mundo ter 25 anos e ainda não ter o meu carro, minha casa, um emprego estável onde eu faço o que amo e um passaporte cheio de carimbos. Ainda tenho muito tempo pela frente pra correr atrás e ir conquistando essas coisas, tudo no seu devido tempo.
    Aaahh, poderia ficar horas falando aqui hahaha Só acho que a gente podia tomar um chima juntas uma hora dessas né?!
    Beijos pra ti!!

    • Ai guriaaaa, tu super me entendeu! Acho que muitas vezes o que eu sinto falta é desse contato com professores, com gente que já passou por isso que estamos sentindo, e podem nos dizer “calma, tem muita coisa pra se viver ainda”. Vamos marcar de ir na FLS esse ano molier, colocar o papo em dia, eu adoraria! Beijão e obrigada pelo carinho de sempre ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s